segunda-feira, 14 de junho de 2010

Música da Igreja fechada - EDITANDO

Bem, como meu blog nem sempre me ama, fiz a postagem e qdo vi tudo em branco não entendi nada. Estou atrasada com alguns posts do blog, mas vamos ver se fico disciplinada e escrevo direito aqui.
Super atrasado, mas conta para vcs como foi.
Eu estava preocupada com o buffet e o cerimonial para fechar primeiro. Conversando com a minha praticamente futura provável decoradora e cerimonialista do dia do meu casamento (cruzem os dedos!!) falou que deveria fechar a música da igreja o mais rápido possível.
Eu achei que era fácil rss, mas se for fácil perde a graça né?
Pedi orçamento a diversos, Violinos Mozza que fez o casamento da Sil, Marliere que fez o casamento da May, Entre Atto, Ofir Rastoldo. Delfim Moreira, Astorga Coral, Elegância Musical e Violinos Veneza.

Inicialmente, (ai se o meu bolso desse!! rss) eu queria uma formação que levasse harpa e flauta (toquei flauta quando estudei no colégio Pedro II),porque simplesmente surtei quando vi no Discovery Home and Health, no programa Noivas Neuróticas, uma noiva que entrou com a Marcha Nupcial com harpa. Fiquei com taquicardia, suor frio, quase saltando no sofá da minha casa. Desde então enfiei na minha cabeça.
Só que quando a realidade de noiva aparece rss vc vê que o seu mágico orçamento não comporta esse mágico instrumento. RSS manter o foco no que dei preferência nos gastos do casamento e seguir adiante.

Se eu disser nomes fica deselegante rsss mas vamos a algumas descrições.

1 - O primeiro que falo a minha amiga May caiu pra trás qdo disse em quanto estava o valor deles. De um ano para o outro houve um reajuste absurrrdo. A pessoa que me atendeu super simpática. Expliquei a formação que queria, uma mais simples, e ela até cedeu já que a minha igreja é pequenina.

2 - Este daqui já me mandou uma formação com 5 músicos no mínimo com um valor que digamos no mínimo meio fora do que queria pagar e com uma formação bem longe do que eu queria. Disse que o pé direito é alto (ok) embora a igreja seja pequena. Conversei com outros músicos e nnhum deles me passou uma formação mínima de 5. Alguns até falaram que colocando 3, com instrumentos chave daria. Solicitei um novo orçamento e novos instrumentos, mas parece que a pessoa não me ouviu. Até porque, no Outeiro não tem espaço vamos dizer assim privilegiado para os músicos lá em cima. É um espaço bem apertadinho (que não combina com o preçinho simpático da minah igreja). Quem já coloca banca pra cima de mim, não chega em lugar nenhum.

3 - Falei com Delfim Moreira e Ofir Rastoldo: me assustei com os valores.

4 - Entre Atto: do fundo do meu coração queria fechar com eles. A voz maravilhosa que os dois têm me faz perder o fôlego. Acho que a melhor performance em casamento da música do Fantasma da ópera é deles (um dos filmes favoritos do casal). Fui super bem recebida, fiquei apaixonada pelos dois, mas ainda ficou um pouco acima do orçamento limitado meu. Eu recomendo a todos quem quiser contratar o trabalho deles. Me passaram o curriculo dos músicos, me receberam na casa deles, me mostraram o trabalho. Passam a competência e a qualdiade de deixar babando qualquer noiva.

5 - Marlíere, foi uns doque já pedi direto o orçamento já que ia fazer o casamento da May. Ela como noiva exigente e de bo mgosto, tendo passado pel ocrivo dela, lógico que eu iria confiar no trabalho. Pedi o orçamento no início de abril e tinham minha data, Só que como deixei para fechar em maio, minha data já havia sido ocupada. Uma pena.

6 - Quando vi que as minhas opções estavam limitadas, escutei três finalistas. Não que os outros dois não fossem bons, mas quando vc tem aquele ouvidinho chato que reconhece a diferença de sons em relação a qualidade dos instrumentos, harmonia e tal, fica difícil. Até chorei rss pensando em como queria aceitar as coisas que estão ao meu alcance com maior facilidade.
Para tirar a dúvida se estava ficando louca, coloquei meu noivo mais uma vez para o teste (depois explico como interagimos nos preparativos). Ele escutou os três e falou:" Bárbara, é bem claro qual eu vou escolher. O som dos outros dois nem se compara e parece que eu escuto o teclado eletrônico de péssima qualidade. Amor, vai ser o que vc está pensando."

Depois desse apoio incondicional aos meus ouvidos e não me achando louca que os outros dois eram inferiores, decidi fechar com o Violinos Veneza. O Carlos foi um amor comigo. Uma conversa daqui, uma conversa acolá e chegamos a um denominador comum. E assim termina a saga da escolha dos músicos da igreja com uma formação de quarteto (a fofa não me disse que no mínimo 5 lá? =P )com 2 violinos+viola+violoncelo+staff para assessorar os músicos. Sim, formação de 4 de cordas para dar aquele ar provinciano e leve a cerimônia.

Ah, esqueci de contar. uma das coisas que também limitava o meu orçamento era que o Outeiro da Glória cobra uma taxa de 300 reais para músicos que não pertençam a Irmandade da Glória. Quem disse que eu conseguia falar com algum deles? Quem disse que eles ensaiam?


RSS e aqui eu finalizo feliz e contente mais um capítulo da saga casamentícia.


Kisses!Deixem comentários, eu adoro! Vou deixar para vcs se deliciarem a marcha em harpa com Katrina(pesquisas youtube, ela toca mtoo)

1 comentários:

Waleska disse...

???

15 de junho de 2010 12:35

Postar um comentário

 

©2009Intimo Feminino | by TNB